Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Senhor : Vida da minha vida....




"Ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie nele, e ele o ajudará. Ele fará com que sua honestidade seja como a luz e com que a justiça da sua casa brilhe como o sol do meio dia." - Salmos 37:5-6 Quando lemos esse texto e outros como esse, logo vem a nossa mente as nossas necessidades. Como se O buscássemos e necessitássemos dEle somente em nossas necessidades. Como se Ele fosse um amuleto mágico pronto pra derramar seu feitiço do bem sobre nossas vidas. Mas o que precisamos compreender é que colocando nossas vidas em Deus, confiando cada detalhe, cada movimento, cada pensamento, cada palavra nas mãos dEle, o resultado, certamente, será que Ele brilhará em nós e nossa vida toda refletirá quem Ele é. Seremos testemunhas da justiça e da bondade dEle, porque isso será manifesto pela realidade do nosso viver. É isso que Davi quer dizer com esse trecho. Ao colocar nossas vidas nas mãos de Deus, Ele não ficará “devendo” mais uma pra nós, pra que possamos então pedir o que quisermos e Ele seja obrigado a nos dar. Não é uma troca, é uma constatação. Com certeza Davi estava aí simplesmente descrevendo algo que Ele percebeu com o passar dos anos, algo que a maturidade trouxe como sabedoria a ele. Nossa vida entregue nas mãos dEle, confiando totalmente nEle, ouvindo-O e obedecendo-O, caminhando em Seus caminhos, segundo Seus conselhos, será uma vida que causará impacto nas pessoas ao nosso redor. Seremos ajudados por Deus, mas, é claro, não se trata de nós, mas Dele mesmo! Ele deve ser visto!! A nossa causa, como diz o texto, passa a ser a causa dEle, e ela é que brilhará como o sol do meio-dia pra que todos possam ver! Isso também nos serve como termômetro, como parâmetro de estarmos confiando nossa vida plenamente a Deus: será que temos sido vistos como pessoas que tem uma “causa” diferente do padrão desse mundo? Será que as pessoas olham pra nós e enxergam uma justiça que excede muito a das pessoas ao redor, inclusive dos religiosos desse tempo? Será que vivemos uma vida honesta, como resultado de confiarmos cada ação nossa a Deus? Pense: nossa vida só faz sentido conectada a algo maior, a Cristo; sendo Ele o cabeça do corpo que fazemos parte, Ele é o único digno de glória e de “aparecer” quando resplandecemos! Porque “Ele tem de ficar cada vez mais importante, e eu, menos importante” (Jo. 3:30). Paz e bem

A menina dos olhos de Deus ( Familia )


Este é um tema que nos incita a pensar se, nos tempos atuais e diante das exigências da vida moderna, ainda é possível falar. Família: Ideia de Deus. Como essa verdade é consoladora e esperançosa e como precisamos acreditar nela, embora saibamos que, muitas vezes, a questionamos: Se Família é Ideia de Deus, por que eu não dou certo com a minha? Se Deus criou a família, por que Ele não intervém na minha? E são muitos questionamentos que fazemos a nós mesmos, a Deus e aos outros. A verdade é que toda família é um mistério. Se pararmos para pensar, veremos que, ao mesmo tempo, ela tem tudo para dar certo e tudo para dar errado. Como pessoas tão diferentes, criadas em contextos diversos, podem se unir e formar uma nova família? Se olharmos ao redor não teremos muitos exemplos que nos sirvam de modelos, nem as famílias da Bíblia conseguiram êxitos favoráveis em seus relacionamentos, pelo contrário, os padrões de funcionamentos eram disfuncionais. Mas o cuidado de Deus para com cada família do passado nos dá esperança de que Ele também cuida e irá cuidar das nossas famílias. Desde o princípio, Deus estabeleceu princípios eternos para a funcionalidade da família. O que aconteceu é que, com o pecado, o homem passou a seguir seus próprios desejos, rejeitando os ensinamentos divinos, conduzindo assim sua vida e sua família. A família é a célula mater da sociedade. Sabemos disso. O que não sabemos, talvez, é que, por conta disso, nós cristãos, temos uma responsabilidade muito grande de cuidar de nossa própria família a fim de que elas se tornem mananciais em meio ao deserto; faróis em meio à escuridão e alcancem outras famílias que estão sedentas e sem direção - “Vós sois a luz do mundo” (Mt. 5: 14). O Projeto de Deus para as famílias começa a ser revelado a nós no livro de Gênesis. Gosto de imaginar a criação e todo ato criativo do Eterno se revelando em cada momento. Diante do vazio (do inexistente) Deus traz o novo. Diante de uma terra disforme, Deus dá uma forma, trazendo para dentro de um contexto de inexistência a possibilidade, ou melhor, a própria existência. A “Tecnologia Divina” tomou conta da terra. Ao criar esse cenário real, Deus incluiu também a criação da família e delegou a ela o direito e as condições de viver a sua e na sua criação. Neste projeto, estava incluso o padrão Divino para todo o seu funcionamento. A terra daria seu alimento, o homem iria cultivá-la e todos os animais estariam sujeitos ao domínio do homem. Deus estabeleceu Padrões Divinos e Eternos para a Família. Padrões estes imutáveis, permanentes e que apesar de todas as mudanças que vão sendo geradas no seio familiar pelas pressões modernas, eles permanecem, não mudam, mas continuam prevalecendo, atendendo assim as palavras de Jesus que disse: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão” (Mt. 24: 35). Neste sistema, todos os membros interagem entre si e cada um tem a sua participação e responsabilidade. Para que esta família alcance seus objetivos, todos precisam cooperar, tornando-se responsáveis em cumprir suas funções especificas, são elas: O casal cuidando do seu casamento, os pais sendo pais dos filhos e os filhos respeitando a liderança dos pais e se submetendo ao seu papel de filho. O salmista, no Salmo 128, descreve de forma poética essa relação familiar, mas, deixa em evidência a necessidade que toda a família tem de temer ao Senhor e andar em seus caminhos para que ela consiga ter bons êxitos e ser feliz. Essa verdade, ninguém pode mudar: Deus é o Autor da família, nós somos seus personagens e temos um roteiro, escrito por Ele, a ser seguido e obedecido. Nosso desafio enquanto Família Cristã é frutificar em meio à crise, fecundar em meio à inexistência. Em meio ao caos das relações familiares semear as sementes de Deus a fim de que gerem as verdades Divinas para as famílias desta Nação. Paz e bem