Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

sábado, 19 de janeiro de 2013

Porque sofro?


Por que a vida é tão injusta comigo? Trabalhei honestamente a vida inteira, usei bem o pouco dinheiro que ganhei, mas quando penso naqueles que ficaram ricos sem trabalhar, por meios injustos e vivem no bem-bom me pergunto: será que vale a pena ser honesto? Uma viúva chora ao lado do caixão do marido: não é justo! Por que o motorista embriagado não morreu no lugar do meu marido? Ele não fez nada de errado! O que dizer dos homens, mulheres e crianças inocentes que morrem ou ficam mutilados, vitimas de um atentado terrorista? O que dizer às crianças que perderam seus pais para a Aids? Ou aquelas crianças e adolescentes marcadas para morrer como vitimas do narcotráfico? Por que pessoas tão boas perdem a vida de maneira trágica ou de doenças incuráveis? Por que há tantas famílias sofrendo e sendo destruídas pelo alcoolismo e pelas drogas? Por que existe a fome, o ódio, a guerra, a doença e a morte? Por que Deus permite tudo isso, sendo Ele tão bom? Algumas pessoas escolheram negar a existência de Deus, porque não podem imaginar um Deus que permita o sofrimento. Outros acreditam que Deus é bom, mas perdeu o controle da situação do mundo. Mas, existem aqueles que põem toda a sua confiança num Deus sábio que usa o mal para o bem. Creio que Deus permite a dor e o sofrimento para nos alertar sobre o problema do pecado, para nos santificar e nos tornar mais semelhantes a Jesus e sermos solidários com aqueles que sofrem. Imagine um mundo sem dor! Como seria? Sem dores de cabeça, nas costas, na garganta, nos rins... Mas, não podemos esquecer que a dor é um aviso, um sinal de alerta, para nos chamar a atenção que alguma parte do nosso corpo corre perigo ou já está sendo atacada. Sem a dor de estômago não saberemos que uma úlcera está nos corroendo. A dor e o sofrimento da humanidade querem sempre nos alertar de que algo está errado com este mundo, com as criaturas de Deus ou comigo. A dor tem o seu valor de conquista e de vitória. Os treinadores atléticos gostam de usar a frase: "Sem dor, não há vencedor". Embora o sofrimento esteja ligado ao mal e ao pecado, é perigoso explicar e justificar todo sofrimento pela via do pecado. Na verdade, as causas do sofrimento podem ser diversas. O sofrimento pode ser causado pelos vícios contra a moral, dignidade e nossa saúde. As pessoas podem causar sofrimento às outras; o sofrimento pode ser causado por Satanás e seus demônios. Deus permitiu que o demônio infligisse um grande sofrimento a Jó para provar sua fidelidade. Paulo dizia: "para que a grandeza das revelações não me levasse ao orgulho, foi-me dado um espinho na carne, um anjo de satanás para me esbofetear e me livrar do perigo da vaidade" (2ª Cor 12,7). Os amigos de Jó erraram ao julgar que o seu sofrimento era causado por algum pecado oculto. Os discípulos de Jesus erraram ao querer explicar a causa da cegueira pela via do pecado pessoal do cego ou dos seus pais (Jo 9,1-2). O sofrimento tem um sentido pedagógico em nossa vida. Nós sempre aprendemos com o nosso sofrimento e com o sofrimento dos outros. Diante e depois do seu sofrimento, como você passou a encarar a vida? Você se tornou melhor ou mais amargurado? Você cresceu na sua fé ou se afastou de Deus? Você se tornou mais semelhante a Jesus? Tornou-se mais egoísta ou mais solidário? Olhando para o sofrimento de Jesus percebemos que Deus não se afastou e parece que nem aliviou o sofrimento do seu Filho amado, mas enviou um anjo para confortá-lo ( Lc22,43), para dar-lhe forças e não desistir, e enfrentar aquele sofrimento necessário para a salvação da humanidade. Deus amou tanto o mundo que nos deu Jesus, para evitar o pior de todos os sofrimentos: a nossa separação definitiva de Deus. Com a paixão, morte e ressurreição de Jesus, o sofrimento humano ganhou um novo sentido. Acredite: Deus sofre quando você sofre. Ele é um Deus compassivo, de compaixão. Ele sabe por que você está sofrendo. Então, vamos olhar para o sofrimento como uma oportunidade de demonstrar nossa fé no poder de Deus e de glorificá-lo. Talvez ele responda a sua oração e te cure. Mas se Ele não te curar? Nada de se culpar, achando que você não mereça, ou que sua fé não seja suficiente. Ele não curou o Apóstolo Paulo do seu espinho na carne, mesmo orando com fé por três vezes (2ª Cor 12,8-9). Se Deus não te curar e te der a mesma resposta: "Basta a minha graça", diga: Amém! Deus tem razões para permitir nosso sofrimento: O sofrimento desfaz os planos de Satanás (Jó 1-2); dá oportunidade a Deus de ser glorificado em nossa vida (Jo 11,4); nos faz semelhantes a Cristo (Hb 2,10. Fl 3,10-11). O sofrimento produz verdadeira alegria (Mt 5,10ss; At 5,41; Rom 8,18; 2º Cor 4,17; 7,4; 8,2; Col1, 24 Tg 1,2; 1ª Pd 4,12-14) e nos dá recompensas (Mc 10,28-31; 2ª Tm 2,12; 1ª Pd 4,12-19). Paz e bem
Postar um comentário