Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

sexta-feira, 25 de março de 2011

DE MÃOS UNIDAS

[Rm. 12: 6a] "Mas temos dons diferentes, conforme a graça concedida a cada um de nós".

Se a salvação vem pela fé, e, isto é uma verdade absoluta; a consagração desta salvação, no entanto vem pelo servir. Temos buscado muito pela fé para agradar a Deus, e isso é bom. Mas é chegado o momento em que temos que provar o nosso amor por Deus na prática. É como o namoro que vira noivado e que um dia vai ao altar para um compromisso matrimonial onde ambos terão que, na prática provar seus sentimentos nas virtudes e fraquezas das responsabilidades e mais, devendo ser feito com muita simplicidade se quiser ter bons êxito.

Na prática cristã; todos precisam de cada um, e cada um precisa de todos; segundo a vontade de Deus. Isso é universal. Entretanto, a medida não é a do conhecimento do saber, nem da inteligência do fazer, nem do sentimento de servir, mas da fé como conceito transbordante da visão de colocar-se com simplicidade a serviço dos outros para agradar a Deus; que concede a cada um o próprio modo de ser de cada um. E esse modo de ser, que é iluminado pela fé, se coloca à disposição das necessidades dos outros, a fim de que todos possam crescer, mediante a contribuição de cada um [1Co. 12,12-31].

“Portanto. Quem tem o dom da profecia, deve exercê-lo de acordo com a fé; se tem o dom do serviço, que o exerça servindo; se do ensino, que ensine; se é de aconselhar, aconselhe; se é de distribuir donativos, faça-o com simplicidade; se é de presidir à comunidade, faça-o com zelo; se é de exercer misericórdia, faça-o com alegria”. [Rm. 12: 6-9].

UM MEIO AMBIENTE COM PROPÓSITOS

                                                                           

Temos visto nos últimos dias, diversos acontecimentos nas mais variadas esferas, social, econômicos, religiosos, familiares e mais especificamente ambientais ou naturais.

Para as outras areas, temos soluções práticas, mais as causas ambientais, tem sido tema de vários debates, soluções a curto, médio e longo prazo tem sido discutidos e estudados, visando minimizar ou estagnar a problemática global. Entendo que há a necessidade de encontrarmos mais soluções, entretanto, precisamos:

- sair da teoria para prática;
- deixar de investir milhões na salvação de espécies raras;
- investir em educação, saneamento básico, alimentação e moradias de qualidade;
- nos preocupar com a reciclagem;
- o uso indevido e/ou inconsciente da água;
- e finalmente, investir em educação também ambiental.

Tenho acompanhado a alguns anos, as mudanças e transformações pelos quais o mundo e a sociedade, vem passando, assistimos pelos meios de comunicação (internet, tv, rádio, jornais, revistas etc) os desastres naturais sem tamanho, que vem ocorrendo no mundo e achamos que nada temos ou podemos fazer. Alguém disse certa vez, que o homem é fruto do meio, se isso é verdade, precisamos pensar como temos educado nossos filhos e alunos de escolas, o que temos demonstrado com nossos atos e atitudes, de que forma temo nos manifestado contra tudo isso, de forma pacífica e racional.

Impossível, escrever essas linhas sem pensar no ocorrido no Japão, terremotos, tsunamis, fome, desespero, revolta, lágrimas, temores, desilusões etc. Um país detentor de um padrão tecnológico e cultural, sem igual, sobrevivente de várias catástrofes, exemplo de superação, mais precisamos entender que lutamos contra algo, fora do nosso alcance ou saber, buscamos soluções puramente humanas, baseadas em matemática ou algo parecido, deixamos de lado os nossos sentimentos e vislumbramos somente o sucesso, o enriquecimento, a fama. Vemos a necessidade, de olharmos para tudo isso com um olhar de fé, com um olhar espiritual, com um olhar racional, com um olhar divino – de Deus.

Parabenizo a CNBB, por publicar um documento relevante quanto a questão ambiental (mudanças climáticas), todos os segmentos, inclusive os religiosos tem se preocupado com essa questão, não podemos simplesmente, ficar de braços cruzados, ou proclamar que nada podemos fazer. Devemos ser propagadores de práticas conscientes na questão ambiental, precisamos ter esta disciplina como obrigatória em escolas, igrejas e instituições, precisamos crer numa mudança de pensamento, por parte da população, não podemos querer discutir mudança climática, com pessoas, que tem goteiras dentro de uma casa de madeira, não podemos tirar alguém do lixão, se sua família não tem emprego, não podemos desapropriar areas em prol do desenvolvimento somente e deixando famílias inteiras sem sustento, não podemos ser teóricos ou burocráticos demais, com situações que exigem ações reais, não podemos tentar solucionar tudo, sem buscar em Deus o entendimento, a esperança, a justiça, o amor, o comprometimento, a transformação.

Busquemos mais a ajuda do alto, do que a alto ajuda e teremos um novo horizonte em nossas vidas, uma nova perspectiva não só com as questões ambientais, mais com o mundo em geral. Que Deus nos abençoe.




PAPA PEDE QUE NENHUM DOENTE SEJA, ESQUECIDO OU MARGINALIZADO

"Se cada homem é nosso irmão, tanto mais o fraco, aquele que sofre e aquele que precisa de cuidados no campo da saúde deve estar no centro da nossa atenção, para que nenhum deles se sinta esquecido ou marginalizado", escreve o Papa na sua mensagem para o Dia Mundial do Doente 2011, que se assinala neste dia 11 de Fevereiro.

Para Bento XVI, uma sociedade que não aceita as pessoas que sofrem e não é “capaz de contribuir mediante a compaixão, para fazer com que o sofrimento seja partilhado” é uma sociedade “cruel e desumana”.
 
“A medida da humanidade determina-se essencialmente na relação com o sofrimento e com aquele que sofre”, assegura.
 
Na mensagem Bento XVI convida a reflectir sobre o tema “ pelas suas chagas fostes curados”, numa alusão às feridas provocadas pelas crucifixão e morte a Jesus, como forma de ver, com esperança, os males que afligem a humanidade.
 
“Ressuscitando, o Senhor não tirou o sofrimento e o mal do mundo, mas venceu-os na raiz. À prepotência do mal opôs a omnipotência do seu amor”, pode ler-se.
 
Bento XVI recorda a sua visita a Turim, em Maio de 2010, e a paragem diante do Santo Sudário, para dizer que muitas vezes a Paixão, a Cruz de Jesus parecem ser a negação da vida.
 
“A Cruz é o sim de Deus ao homem, a expressão mais alta e mais intensa do seu amor e a fonte donde brota a vida eterna”, explica.
 
O Papa dirige uma saudação aos que se dedicam “a cuidar e a aliviar as chagas de cada irmão ou irmã doentes, nos hospitais ou casa de cura, nas famílias”. “Nos rostos dos doentes, sabei ver sempre o rosto dos rostos: o de Cristo”, apela.
 
O Dia Mundial do Doente é celebrado anualmente, pela Igreja Católica, a 11 de Fevereiro, memória litúrgica da Virgem de Lourdes (França).

segunda-feira, 21 de março de 2011

DEUS MARCA NOSSA TEMPESTADE


Quem de nós já não viveu aquele momento de dúvida, de perguntar:


por que comigo Senhor? Por que agora? Será que vou conseguir sair dessa?

“Ó Senhor, está uma tempestade ao meu redor e não estou conseguindo enxergar nada. Onde você está? O que eu faço? Pra que lado eu vou?” Isso é o que costumo dizer para Deus em muitos momentos. Às vezes o temporal é tão grande que não consigo nem enxergá-lo com a resposta diante de mim.

Nestes momentos sou semelhante a Pedro na passagem de Mateus 14:22-33. Ele e seus companheiros discípulos se viram em meio a uma grande tempestade. A água invadindo o barco e, o que é pior, Jesus não estava com eles. Acredito que ele teve medo e pode ser que, como eu, tenha feito muitas perguntas para Deus naquele momento turbulento, de tanta confusão.

Mas se lermos o episódio anterior a esta passagem, vamos encontrar fatos interessantes. Jesus queria ficar sozinho depois que soube da morte de João Batista. Tudo o que Ele queria era se retirar para um lugar deserto e chorar, e orar. Mas a Palavra diz que as multidões souberam onde Ele estava e o seguiram.

Durante todo o dia Jesus curou os enfermos e ficou com as pessoas que ali estavam, ouvindo seus lamentos, tocando em suas dores. Até que algum discípulo “muito prestativo” o alertou sobre o horário. “Já é tarde Jesus. Manda esta gente embora para que possam ir a algum povoado e comprar algo para comer”. Foi aí que Jesus tomou em suas mãos toda a comida que havia no lugar. Ele transformou cinco pães e dois peixes e alimento suficiente para alimentar mais ou menos 5 mil pessoas.

Puxa, Ele acabara de fazer milagres! E mesmo assim Pedro quis provar o seu Senhor no meio da tempestade. Seu discípulo mais intrépido o desafiou. Colocou o pé na água, deu dois ou três passos, se achou o máximo, poderoso... e então duvidou. Olhou para Jesus no meio da agitação da tempestade e não mais o reconheceu. Talvez a escuridão, os clarões dos raios e o barulho dos trovões confundiram tanto seus olhos e seu coração, que ele não sabia se estava mesmo vendo Jesus ou uma assombração. E começou a afundar.

Quantas vocês eu e você não fazemos isto? Acabamos de sair de um culto maravilhoso ou de ter uma experiência particular muito edificante com Deus. Acabamos de ver milagres acontecerem na nossa vida. Tentamos durante horas fazer o possível para conseguir resolver um problema, mas não conseguimos. Então vem Deus, com sua Forte Mão, e faz o impossível por nós. Vimos com nossos próprios olhos as maravilhas de Deus em nossas vidas e nas vidas de pessoas ao nosso redor.

Mas no momento seguinte, uma nova tempestade se forma no céu de nossas inquietações. Tudo fica agitado demais. Parece que estamos sozinhos no meio do lago e o barco vai afundar a qualquer momento. Então temos a “grande” idéia de olhar para Deus, que está se aproximando e dizer: “Ei! Se você é MESMO Deus...” Como se nunca tivéssemos visto Ele fazer nada por nós.

Simplesmente nos esquecemos de tudo que vimos momentos antes. Esquecemos até mesmo de como era o rosto de Jesus, aquele que estava do nosso lado durante todo o dia fazendo milagres, e não o reconhecemos mais no meio da tempestade. Desafiamos Deus e queremos mostrar para Ele que somos fortes, corajosos. Colocamos o pé na água e damos dois ou três passos. No começo parece fantástico! “Olhem, estou andando sobre as águas! Vejam como eu sou bom! Venço a tempestade!”. Mas no segundo seguinte... Afundamos na nossa auto-suficiência.

Mas Deus sempre quer marcar a nossa tempestade. Ele sempre está lá, por mais que só sejamos capazes de ouvir os trovões, enxergar os raios e sentir as águas violentas tentando invadir nosso barco.

Não se surpreenda se você ouvir alguém chamar teu nome e mandar você andar sobre as águas. Coloque os pés para fora do barco, enfrente teus medos, encare a tempestade, olho bem nos olhos de Jesus e dê um passo em direção a Ele. E mesmo se em algum momento você se sentir forte demais ou duvidar da presença Dele, saiba que Ele vai segurar tua mão e te trazer de volta à tona.

Ele vai marcar tua tempestade com sua doce presença que acalma qualquer agitação!

EM MEU LUGAR O QUE ( não ) FARIA JESUS ?



Em meu lugar o que (não) faria Jesus??, esse é um título parecido com -- já --quase outros títulos de livros questionando o comportamento humano --e desumano. Numa inversão de comportamento (posições) tendo como base a igreja tão cosmopolita de erros e acertos. Acertos? e principalmete o meu relacionamento subjetivo com Jesus e o subproduto do que sobrou de Evangelho.

Então resolvi enumerar, disse enumerar e não remunerar, alguns "pastores" creio eu, já aceleraram vossos corações nessa confusão ortográfica, enumerar não é remunerar. Se não estiver equivocado !

O que Jesus Faria em meu lugar?? Vamos ao que interessa !

1 - Com certeza estaria meio que perdido em meio a tantas denominações, todas se auto-proclamanto a detentora da chave dos ceus, ou seja, roubaram a chave de São Pedro.

2-Pediria com a máxima urgência a sua carta de desligamento de sua instituição financeira, desculpe errei, instituição religiosa.

3-Com certeza oraria com mais avidez e amiúde.

4-Não ligaria a sua televisão, em hipótese alguma, aos sábados pela manha, e muito menos pelas madrugadas a dentro, para não assistir os maiores programas humorísticos e de beisteirol dos últimos tempos na televisão brasileira, poderia até ver BBB11, mais RR Soares, Valdomiro, Silas, Macedo, Paulo Cesar Brito, Hernandes Dias, Paulo Lockmam--esqueci algum?-- com absoluta convicção ele não assistiria, e pior não acreditaria quando os mesmos fosse anunciados como programas evangélicos. Tudo isso se estivesse em meu lugar...

5-Jesus andaria pelos guetos sujos do sub-mundo das drogas, e da droga da corrupção do meio político.

6-Conversaria com os ex-presidiários e as prostitutas do lado obscuro das grandes metrópoles mal administradas por políticos travestidos de evangélicos e evangélicos travestidos de políticos.

7- Estaria certo que não perderia seu tempo ouvindo testemunhos recheados de falsa emoção e "demonização" do passado, onde se percebe cada vez mais a adesão ao "evangelho " e não e verdadeira e genuina conversão já em decadência nas pobres "igrejas" decadentes. Resumindo um testemunho rídiculo ao tipo: "eu bebia, eu fumava eu dançava, agora eu não fumo, eu não bebo e também não danço", trasformou-se num maniquim de vitrine, porém nunca um discípulo de Cristo.

8-Em hipótese alguma perderia seu valioso e precioso tempo sentado num belo banco de uma "escola" dominical--que coisa horrível--num belo domingo de sol, praia e futebol, seria demais para sua sabedoria e inteligência, ai seria demais, me perdoe os "professores da escolinha dominical.
9- Jamais usaria terno de linho, principalmente no nosso maravilhoso clima Tropical.

10-Não faria o sacrificio de perder seu tempo subindo montes pelas madrugadas, numa busca neurótica de profecias e revelação que mais parecem" profetas" e" revelamento", e de um" pseudopoder", Jesus nunca foi chegado a um show gospel.

11-Com certeza, em meu lugar, Jesus nunca compraria qualquer um CD dos atuais, ou das atuais estrelas do mundo musical gospel, agora, avatar no mundo pop gospel da Som Livre.

12- E por fim, digo sem medo de errar: Jesus nunca seria evangélico e Jamais pertenceria a qualquer "ingrejaa"(instituição) evangélica, nem se(que) por isso fosse preciso morrer, o que provavelmente acabaria acontecendo outra vez.

Silvio Ferreira

PARA O SEU DIA, BASTA O SEU DIA


As Pre-Ocupações da Vida

Estava lendo a bíblia e comecei analisar o nosso dia a dia:

O dia já inicia com o despertar do relógio para não perdemos a hora de trabalhar ou estudar, pois precisamos ter nosso sustento no fim do mês ou temos que aprender determinada matéria para passarmos em determinadas provas, ou precisamos abrir a loja cedo, pois hoje é dia de bom movimento e precisamos aumentar o nosso saldo no banco.

Esse é um quadro da vida de quase todas as pessoas ou pelo menos deveria ser segundo os padrões estabelecidos na sociedade em que vivemos. Ai você me pergunta o que tem de errado nisso? Na sua família também não funciona nesse ritmo?

Eu te respondo: sim funciona e nada tem de errado em fazer essas coisas, mas podemos está apenas com a ordem cronológica ou com as prioridades erradas em nossa vida, pelo menos para quem lê a bíblia e se diz seguidor de Jesus Cristo.

No livro do Evangelista Mateus no capitulo 6 e versículos 25 a 34, Jesus estava ensinando como deveriam viver os que O seguem; na realidade eu acredito que ele queria ensinar isso para qualquer pessoa, mas tem os que nem acreditam nEle, então ficaremos aqui com os que crêem nos ensinos dEle.
Jesus inicia o versículo 25 dizendo: “Não se pré-ocupem com sua PROPRIA vida”...

Isso me fez refletir o que Jesus queria dizer em não se preocupem? Será que Ele queria me ensinar a ser preguiçoso? Acho que não... Penso que ele não estava nos proibindo de nos Pre-Ocuparmos COM A vida, mas nos alertando como nós estamos Pre-ocupados com a NOSSA PROPRIA vida, com o nosso próprio umbigo, com o nosso próprio quadrado; Acho que esse seria um dos pontos do ensino dEle, pois acho que ele já nos conhecia, (risos)

Voltando ao despertar do nosso dia, temos que lembrar de umas particularidades do dia nosso de cada dia; Não colocamos o despertador para tocar cedo, para podermos ir à casa da vizinha lavar umas roupas dela ou fazer a comida dela, pois ela está idosa e mora sozinha e já não está podendo fazer seus afazeres sozinha, e também não acordamos cedo com toda a disposição para ganharmos dinheiro em nossa empresa com o objetivo de quitar alguns débitos de nosso irmão/amigo que já não está podendo honrar com seu compromisso devido a sua empresa não está indo bem; penso que esses e outros objetivos parecidos, não é a motivação que nos faz acordar cedo e dormir tarde, esses motivos não são os que nos tiram o sono ou nos fazem perder os cabelos, não acredito que essas sejam as nossas prioridades na vida, essas não são as Pre-Ocupações da NOSSA vida.

Jesus nos diz no mesmo versículo 25 que não temos que nos preocuparmos nem mesmo com o que temos que vestir, ele cuida ate do nosso look, mas mesmo assim não conseguimos tirar um dia da semana que seja para fazer algo por alguém que não tem nada para nos oferecer, não temos o compromisso em nossas agendas com os incompetentes e irresponsáveis que deixaram suas empresas quebrar, falir.

Nós temos tantas coisas para conseguir nessa vida, que esquecemos que nossos dias aqui estão contatos, que nossa existência na terra é de aproximadamente 80 anos se tivermos sorte, não paramos para meditar um momento que seja nas palavras de Jesus que nos ensina a investirmos nas ações na bolsa de valor do céu, onde não existem quedas nem variações de valores, não conseguimos ouvi-Lo ensinando que se dermos um copo de água que seja para um derrotado que está passando necessidades aqui próximos de nós, estaremos comprando mansões no céu, estaremos reservando minas de ouro próximo à casa de Deus; Como somos Pagãos, com fé distorcida ou diversificada, nos preocupando com o que comer ou com que vestir... Não entendemos que Deus é o nosso facilitador e por isso podemos tirar do nosso tão precioso tempo, um momento para conversar com um drogado na rua, ou oramos por um doente em um hospital, ou abraçar uma prostituta na rua e dizer a ela como ela é importante, como ela é amada por Deus ou mesmo ligarmos para aquele nosso irmão que anda meio Down, devido aos erros cometidos na vida.

Oro para que Deus sejas meu universo e que eu seja para alguém um universo, que eu e você possamos ser facilitadores para quem nós nem mesmo conheçamos, pois temos o Facilitador da vida ao nosso favor e a favor dos que amamos; que possamos entender que a vida é mais que comida e bebida e que pessoas são mais importante do que coisas.