Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

quarta-feira, 2 de março de 2011

CRISTÃOS IRRACIONAIS

Esta recomendação de Paulo define bem uma grande ferramenta para servimos a Deus da forma que O agrade, pois isso só acontecerá quando fizermos da vida com Ele, uma vivência diária, e não momentos frios e cronometrados.

Apresentar o próprio corpo como em um sacrifício vivo é muito mais do que oferecer algo e cumprir exigências, mas significa um culto 24 horas, consciente, de renúncia, onde agradar a Deus se abstendo da corrupção do mundo é o foco principal.

Assim, um culto racional é o oposto de servidão por inércia. Quando eu era adolescente, por exemplo – e realmente não faz muito tempo, ia à igreja, me preocupava com Deus de certa forma e dizia-me cristão porque fora isto que sempre vivi desde a infância. Eu apenas dava sequência ao que aprendi com meus pais. Mas este não era um culto racional, era um culto inércio, irracional, pois além de se basear somente em cumprimento de regras, não havia sinceridade e compromisso verdadeiro.

Após um tempo, graças a Deus pude conhecer Jesus de verdade. Não o Senhor dos meus pais, mas o meu querido Senhor, que me ama, me salvou e me proporcionou um viver diário, constante com Ele.

Historias assim são mais comuns do que imaginamos, pois as igrejas de hoje estão cheias de pessoas que oferecem o “sacrifício” a Deus de ir ao culto domingo à noite, porém “essa fase já passou”, precisamos mesmo é oferecer a Ele não só um dia ou algo, mas tudo, bens, tempo, família, desejos, em suma, a nossa própria vida. Cristãos racionais são aqueles que cultuam a Deus com entendimento e não só com emoção, temor ou até remorso.

Quando oferecemos ao Senhor nosso sacrifício vivo, este é perfeito, pois é genuíno, ou seja, não é por constrangimento, mas provém de um sincero sentimento, de um motivo puro.

Portanto, precisamos abominar esta doutrina hipócrita de “bater cartão”. Não podemos nos conformar com as constantes persuasões que o mundo traz para burocratizarmos a nossa vida com Deus. Após entendermos isso, devemos mudar nosso modo de viver e enfim desfrutarmos da plena vontade de Deus, que sempre é nos relacionarmos com Ele sem interferências, do único jeito, em Jesus Cristo.

JUSTIFICADOS PELA CRUZ DE CRISTO


"Acaso, tenho eu prazer na morte do perverso? - diz o Senhor Deus; não desejo eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva?" Ezequiel, 18:23

Introdução

Antes de tudo, devemos entender o real significado da palavra "MORTE", na Bíblia:

Morte física – separação da alma e do corpo.

Morte espiritual – é quando a pessoa está separada de Deus (quem ainda não recebeu a Jesus).

Morte eterna (ou segunda morte) – é quando depois do juízo final, a pessoa estiver eternamente separada de Deus.

A Bíblia relata que todos pecaram e estão separados de Deus, Romanos 3:23, Esta separação é, na verdade, o estado de morte espiritual em que se encontram todos que ainda não receberam a Cristo, isto é, embora conheçam o plano de Salvação e a história de Jesus, ainda não o receberam como Salvador, como recomendam as Escrituras; João 1:12."Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crerem em seu nome".

O que aconteceu ao homem?

Deus criou o homem a sua imagem e semelhança, Gênesis 1:27, e fez um jardim para que habitasse e fosse feliz, Gênesis 2: 7-8. Não tinha falta de nada no jardim, era um paraíso. O Senhor deu-lhe uma companheira para que não vivesse só. Gênesis 2:18-24. Deus o abençoou. No entanto, deu-lhe apenas uma ordem que não poderia ser desobedecida. Gênesis 2:16-17. Parece algo tão inocente, não tocar em uma árvore, não comer de um fruto. Na verdade, o foco não era este, e sim, a lealdade para com Deus, até quando iria sua obediência. O homem desobedeceu ao Senhor ao comer do fruto “proibido”. Que Deus havia dito para não tocar. Gênesis 3:6-10. Quantos de nós já tropeçamos nas pequenas ordens e perdemos algo valioso. Desta forma, o homem separou-se de seu Criador. Gênesis 3:23-24, expulso do Éden o homem separou-se de Deus, permanecendo em estado de morte Espiritual. Romanos 6:23. Quem está sem Deus está morto em delitos e pecados. Efésios 2:1

Por que a necessidade de um salvador?

Encontramos no livro de Atos, um texto que nos responde esta pergunta de forma simples e direta, 17:26, “De um só fez toda a raça humana para habitar sobre toda face da terra...” Ligando este fato ao anterior, podemos perceber e ao mesmo tempo ver que realmente todos pecaram por que descendem de um só. O homem depois da queda gerou filhos à sua semelhança caída. Gênesis 5:3. E ainda, diz a Bíblia; “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por que todos pecaram.” Romanos 5:12. Desta maneira, fica fácil entender por que todos precisam de Cristo. Quando diz; todos pecaram, fala de herança pecaminosa. Pois, não é o caso de só um que pecou, por que o julgamento é da ofensa, por que pela ofensa de um morreram muitos. Vs.14-15.

Por que a resistência humana?

Analisando o maravilhoso plano de Salvação, e entendendo o real estado em que se encontra o homem, ou seja, de separação total de Deus, não podemos conceber em nossa mente, por que o homem nega-se a aceitar ou até ignora o projeto de Deus para sua vida. Diante disto, encontramos na Palavra de Deus a resposta a esta pergunta. “Nos quais o deus deste século, cega o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus” II Coríntios 4:4. Note que o Senhor fala que o deus deste século, isto é, o diabo, age bloqueando a visão espiritual do homem. Jesus também o chamou de príncipe deste mundo, João 14:30. E declarou que este já está julgado, João 16:11. O objetivo maior dele é fazer com que o homem não entenda ou na maioria das vezes não se interesse pelo evangelho, é o que o apóstolo Paulo disse; que a Palavra da Cruz é loucura para os que perecem; mas para os que são salvos é poder de Deus. 1 Coríntios 1:18. É a mesma Palavra vista de ângulos diferentes, para uns, “loucura,” para outros, “Poder de Deus”.

O plano de salvação é a solução de Deus

Mais uma vez, o apóstolo Paulo fala da situação do ser humano, O homem natural não pode entender as coisas do Espírito, por que lhe são loucura; e não pode entendê-las, Porque elas se discernem espiritualmente. Aqui, exatamente aqui, encontramos a resposta final. O homem confunde as coisas do espírito com as naturais, e muitas vezes, procura no físico a presença de Deus, e assim, torna-se religioso, confunde adoração com meros rituais. Foi o que fez Adão e Eva, quando pecaram, ao vestirem-se com folhas, não sabiam que aquilo significava apenas uma religiosidade, era apenas cobrir superficialmente, uma atitude humana para solucionar o problema da queda. Então, o Senhor sacrificou animais e os vestiu com peles, pois sem derramamento de sangue não há remissão Hebreus 9:22. Tipificando, assim, o sacrifício futuro de Cristo, pois, “muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo”. Hebreus 9:14. É o que Nicodemos com toda sua sabedoria de homem culto e mestre religioso, não conseguia entender. João 3:1-12. Nicodemos não conseguiu entender o que era nascer do Espírito. Jesus falava, claro, do Novo Nascimento, porém, sua mente religiosa estava ligada às coisas terrenas, como o nascimento natural. Terminando o diálogo com ele o Senhor diz; “Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?” Deixando claro que era, na verdade, uma questão de fé.

Conclusão

Voltando ao início, quando ficamos sabendo que pela ofensa de um entrou o pecado no mundo e consequentemente a morte. Romanos 5:12. Agora, da mesma forma, ou seja, por meio de um só ato de justiça, veio a Graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. Pois, pela desobediência de um, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos. Pois se morremos com Cristo, cremos que com Ele viveremos. Romanos 6:8. E o que o Senhor disse a Nicodemos é, realmente, o que importa; “Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo.” João 3:7. É por meio do Novo Nascimento que recebemos o sacrifício de Cristo e entramos em um novo tempo, Passamos a entender o mundo espiritual, e, por conseguinte a Salvação, que é somente através do Senhor Jesus Cristo, simplesmente por que Ele não está mais morto e sim, vive para todo o sempre.