Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

sexta-feira, 24 de julho de 2009

QUEM SUBIRA ?


Essa pergunta ecoa por toda a eternidade, a princípio foi feita por um coração apaixonado de quem desejava conhecer alguma forma de deixá-lo mais perto de Deus.

Será que isso é possível?

Davi não tinha limites, nem muito menos fronteiras no seu entendimento, pois o que ele via era apenas a possibilidade de chegar mais perto dele.

Parece que posso ouvir essa indagação e o silêncio, a expectativa de Davi e dos seres celestiais que queriam ouvir qual seria a resposta para esse desejo ardente...

A resposta de Deus é clara e direta: "Quem for limpo de mãos e puro de coração". Não há dúvida, quem quer mais de Deus essa é a forma, não existem atalhos para encontrar o Pai.

Nesses útimos dias ouvimos mensagens de muitos pregadores e comunicadores do Evangelho prometendo muitas coisas, como se Deus fosse um negociador de bênçãos, onde a troca é a principal moeda.

Existem ainda aqueles que defendem o saudosismo, antigamente era assim ou Deus fazia assim, a verdade é que poucas pessoas estão dispostas a reverem seus conceitos a respeito de Deus e como o tratamos, essa justificativa que os tempos são outros, na verdade é uma vergonha para nós, que somos a Igreja de Jesus.

Livros, cd's, campanhas e até manuais de como devemos encontrar Deus estão sendo vendidos, estão tentando nos mostrar fórmulas de alcançar o coração de Deus fazendo isso ou aquilo.

O que Deus têm impresso no meu entendimento é que o seu coração ainda está aberto para quem o quiser. Vamos esquecer as fórmulas e viver a simplicidade do Evangelho de Cristo.

Termino com uma frase que marcou a minha vida: "Deus é extremamente grande, extremamente poderoso, extremamente majestoso, mas extremamente simples".

Quem subirá?

AS LAGRIMAS DE DEUS


Durante seu curto ministério aqui na terra, Jesus fez algo maravilhoso (entre tantas coisas):

Ele enxugou as lágrimas do pai do menino lunático,
Enxugou as lágrimas de Jairo,
Enxugou as lágrimas de Marta e Maria, irmãs de Lázaro,
Enxugou as lágrimas da viúva de Naim,
E após a ressurreição Jesus enxugou as lágrimas de Pedro, que o havia negado,
E também as lágrimas de Maria Madalena na porta do sepulcro.

Até hoje Jesus continua enxugando as lágrimas daqueles que nele crêem. Jesus enxuga nossas lágrimas porque um dia ele também já as derramou.

As nossas lágrimas também são as lágrimas de Deus. Se as lágrimas, por algum motivo, insistem em molhar seu rosto, deixe–as rolarem.
Pois a promessa final é esta:“E Deus enxugará de seus olhos toda lágrima...”

QUE TIPO DE HERANÇA VOCÊ QUER?



Qual a primeira coisa que lhe vem à mente quando você escuta a palavra "herança"? Herança é algo que se recebe por direito, por lei ou por caracteristicas naturais".

Existem vários tipos de herança. Entre eles, citam-se:
1. herança financeira: herdada de parentes ou amigos que morrem, é o tipo de herança que se ganha através da desgraça dos outros.
2. herança genética: pode ser definida como o que se transmite por hereditariedade, ou, simplesmente, bagagem genética. São as caracteristicas fisicas que recebemos dos nossos parentes: tipo de sangue, cor da pele e, infelizmente, problemas de saúde.

Talvez essas duas sejam as mais conhecidas. No entanto, existem duas outras que são totalmente diferentes destas. Estas duas primeiras podem acabar, pois, como diz a Palavra, o ladrão vem e rouba, a ferrugem corrói e a traça destrói. E, com relação à herança genética, nós morremos fisicamente.

As outras duas heranças, depende muito da escolha de cada um se ficará com elas ou não. Vejamos:
3. herança do pecado (Rm 3.23). Começou com Adão e Eva, que são os legítimos representantes dela. Ela não escolhe posição social (herança financeira) nem cor (herança genética) e nivelou todo mundo em um só patamar: "todos pecaram...".
No entanto existe cura para todas essas outras aqui referidas que é a nossa terceira e última herança.,
4. herança da graça (Jo 1.12). Quem a consquistou nunca teve dinheiro, mas era extremamente rico. Veio, sim, através de uma linhagem, a de Davi, mas acima desta ele tinha uma linhagem celestial. Se todos pecaram, todos também foram alcançados(Jo 3.16).
– Apaga os erros cometidos por causa da primeria herança (Rm 8.1).
– Não pode ser roubada, como a herança financeira, pois Paulo diz em Romanos 8.35 que ninguém pode nos separar do amor de Cristo. Seja deste mundo ou do porvir.
– Nos dá o direito de participar de uma raça eleita: a dos de primeiro mundo? Não. A dos nobres de sangue azul? Não. A dos lavados pelo sangue carmesim de Jesus Cristo. – Recebemos riquezas; não a da herança financeira, mas aquela que está bem guardada em tesouros, onde o ladrão não rouba.
– Receberemos um novo corpo, não com as caracteristicas do nossos pais humanos, mas sim de um corpo glorificado.
– Teremos um novo nome, não registrado em cartório humano, mas sim no livro da vida.

Quando alguém morre escreve um livro testamento, e nele coloca os nomes de quem ele deseja que sejam repartidas a sua herança. Quero lhe dizer que alguém morreu e deixou uma herança indizevel e inefavel, este alguém se chama Jesus Crsto, o justo. Se você me perguntar o que é necessário para receber todos estes galardões, eu lhe responderia com atos 16.1, como tão bem falou Paulo e Silas para aquele carcereiro: "Crê no Senhor Jesus Cristo e será salva tu e a a tua casa".

terça-feira, 21 de julho de 2009

PARABOLA DO JARDINEIRO


Se eu fosse pensar o reino de Deus seria da seguinte forma:

"Num lugar muito distante havia um grande jardim, cheio de árvores de todos os tipos, mangueiras, salgueiros, ipês, pinheiros, lanranjeiras, figueiras e nenhuma era igual a outra, umas tinham mais folhas e que eram de um verde muito intenso e escuro, outras eram mais curvadas e com ramificações que imitavam um sistema nervoso e outras mais robustas e altas e outras eram menores e mais magras. E durante todos os dias pela manhã os primeiros raios de sol as banhavam e o vento cantava canções que as faziam dançar e cada uma dançava conforme seu rítmo e isso fazia parecer uma grande sinfonia acompanhada de uma belíssima apresentação de balé das árvores.

Nesse jardim, havia um bondoso jardineiro e todos os dias andava a cantar e dançar por esse jardim, olhando e conversando com cada árvore, observando suas necessidades e se precisavam ser podadas, sim, elas precisavam ser podadas, quando queriam crescer além da conta para poder ter mais sol para si e minimizar aquelas que não eram tão grandes, e todos os dias o jardineiro podava um pouco de cada árvore, mas elas nunca se pareciam e este bondoso cuidador, tratava cada uma com zelo e dedicação únicos, não deixando nenhuma se perder e recolhia amorosamente cada semente e fruto caido de cada árvore para ser plantado noutro lugar e assim poder nascer e conhecer a beleza e a grandeza do sol e o canto suave do vento.

E nessa grande harmonia, que embora confusa pela diversidade, permanecia uniforme quanto ao cuidado desse majestoso e amoroso jardineiro, deixando que todas pudessem contemplar o sol e dançar ao suave canto do vento."

Que possamos pensar a fé dessa forma, única e sem os rótulos, o único que ela receberia é o do seu nome, pois é assim que Deus nos vê, não como batistas, católicos, judeus, mulçumanos, índios, negros, brancos, heterosexuais, homossexuais, homens, mulheres, adultos ou crianças. Nos vê pelo que somos, na nossa identidade, única e intransferível, pois o sopro de vida que nos dá é único em cada um, pois Deus é assim.

Que Deus nos abençoe.

SIM EU AMO A MENSAGEM DA CRUZ


Certas coisas não estão disponíveis para debates; uma delas é a cruz. Nenhum assunto ocupou o tempo, as conversas e as orações do Senhor Jesus como a cruz do calvário, Ele respirava a cruz, e esperava por ela.

As conversas do senhor Jesus giravam em torno daqueles momentos que antecediam a crucificação, os acontecimentos que se dariam durante o sacrifício e os desdobramentos deste. Tudo convergia para o calvário. Não há Cristianismo sem cruz, por mais rude cruz que seja este é o símbolo e marca da religião de Jesus.

Estigma da época, sinal maldito para os que nela morriam; na Palestina quando alguém passava carregando o madeiro, todos, absolutamente todos sabiam o que viria a seguir. E Cristo é direto a respeito da cruz: "Toma a tua cruz diariamente e venha após mim..." Mt 10: 38. Paul Billheimer escreveu um livro fabuloso: "Seu destino é a cruz." E poucos homens entenderam tanto Mc 8: 34 como ele.

Se puder eleger um livro sobre a cruz, sem dúvida alguma elejo “A cruz de Cristo” de John Stott, uma revelação, sim uma revelação acerca da expressão do crer dos crentes, é dos tais que a ele voltamos de tempos em tempos, quando vacila-nos a fé.

Estreei neste minifúndio virtual escrevendo sobre a cruz, volto ao tema, inesgotável, por ver as igrejas, cada vez mais negando a cruz; as igrejas metodistas, famosas por suas imponentes cruzes, esconderam-nas; dobraram-se ao apelo fajuto de irmãos e irmãs que “entendem” a cruz por agressiva e antiestética. Corto na própria carne.

Mas o que querem? Uma farsa? Uma representação amena da mais cruel e vil morte? Afinal, o que nos deu vida eterna? Eu olho para um pendãozinho de trigo e sou levado a pensar o quê? Aí me trazem uma porcaria de um peixinho, que tem lá o seu charme, mas que nada me diz sobre o preço que foi pago para me reconciliar com Deus. Eu que antes era inimigo por causa do meu “reprovável proceder”.

A cruz traz em si a essência do que somos: povo comprado por preço, alto preço. Cabe-nos, e não aos amantes da estética a decisão daquilo que nos embala e fortalece a fé; se querem enfeitar seus pára-brisas com peixinhos suspeitos e trigo, vá lá, mas em nome de Jesus, aquele que foi pregado numa cruz horrível, não ensine aos seus filhos que o Cristianismo é a religião do peixinho sem graça ou do triguinho insosso.

Somos filhos da cruz, não existimos sem ela, não há razão para renegarmos o nosso berço chamado Gólgota.

Mt 10: 38 afirma: “E quem não toma a sua CRUZ, e não segue após mim, não é digno de mim.” Curto, grosso e bíblico, tomar a cruz e seguir após o Senhor, em direção ao calvário, estar disposto a morrer diariamente na nossa natureza humana e “ressuscitar” todos os dias na natureza divina, deixar que vejam em nós as marcas.

Encontro-te no calvário.

DEUS DESFIGURADO


Muitos pregadores nos dias de hoje estão mais preocupados em parecerem politicamente corretos do que serem teologicamente corretos. Suas mensagens são agradáveis, bem elaboradas e melhor ainda comunicadas. Suas performances encantam multidões. Falam com convicção e levam milhares ao êxtase. Sinto, porém que o conteúdo de suas prédicas não toca o "eu", não toca o cerne do problema humano, não fere a raiz do pecado e pior: não apresenta uma revelação equilibrada de Deus. Parece que foram tão influenciados pela filosofia da "auto-ajuda" que se assemelham muito aos profetas dos dias de Jeremias, pois "curam superficialmente a ferida do povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz"(Jeremias 6:14).

Será que nos esquecemos que "somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; e todos nós caímos como a folha, e as nossas culpas, como um vento, nos arrebatam"? (Isaías 64:6) Será que caiu no esquecimento dos pregadores que a mensagem da cruz é escandalosa? Na tentativa de tornar o evangelho mais acessível estamos barateando a graça de Deus? Será que estamos vendo a fé cristã sendo vendida numa feira de vaidades? Será que perdemos a perspectiva correta da nossa verdadeira condição? "Toda a carne é erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e caem as flores, soprando nelas o hálito do SENHOR. Na verdade, o povo é erva" (Isaías 40:6,7).

Acho que tal situação se relaciona com um distanciamento de Deus. Não um distanciamento da doutrina de Deus, mas da Pessoa de Deus. O Senhor se revelou nas Escrituras como realmente Ele é. Mas os mensageiros da Palavra não estão preocupados em conhecê-lo e revelá-lo. Aliás, parecem possuir uma predileção pela bondade e misericórdia de Deus e um certo receio com respeito a sua justiça e santidade. Esquecem-se que, como pregadores devem “apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus” (Isaías 61:2) Parecem não conseguir atentar para “a bondade e a severidade de Deus” (Romanos 11:22) . Acredito que, se pregarem a Deus como Ele realmente é, talvez seus auditórios se esvaziem, a receita da igreja caia e seus empregos estejam em risco. Afinal, essa nossa geração é uma geração mimada, desacostumada com exigências morais e éticas. Paga caro pelo prazer, gosta de ser bem tratada e não tolera nenhuma forma de sofrimento. Não possui ideais altruístas, cultua o corpo, e usa a religião para aplacar a consciência. Creio que foi exatamente isso que Paulo quis dizer sobre o tipo de sociedade que existiria próximo ao final dos tempos: “egoístas, avarentos, orgulhosos, vaidosos, xingadores, ingratos, desobedientes aos seus pais e não terão respeito pela religião. Não terão amor pelos outros e serão duros, caluniadores, incapazes de se controlarem, violentos e inimigos do bem. Serão traidores, atrevidos e cheios de orgulho. Amarão mais os prazeres do que a Deus; parecerão ser seguidores da nossa religião, mas com as suas ações negarão o verdadeiro poder dela” (2 Timóteo 3: 2 à 5).

O QUE FAZER? A palavra de ordem para os pregadores atuais é arrependimento. Uma contrição profunda e um retorno à revelação de Deus como Ele é e não como esta geração gostaria que Ele fosse. Só assim resgataremos a verdadeira imagem de Deus, sua revelação tal qual se encontra nas Escrituras. Isso pode levar tempo, mas ainda creio que emergirá desta Babel Tupiniquim que se intitula Igreja Brasileira, um remanescente fiel, que vai pagar o preço de ser cristão de verdade e não uma cópia barata de 1,99.

“Nosso Deus é um fogo consumidor” Que ele tenha misericórdia de nós.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

NESTE DIA TÃO SIGNIFICATIVO " NOVO CODIGO DE CONDUTA DO VERDEIRO AMIGO


Amo á todos vocês. 1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. 2 Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada. 3 Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria! 4 A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. 5 Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. 6 Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. 7 Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará. 9 A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita. 10 Quando chegar o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá. 11 Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança. 12 Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte; mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido. 13 Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade.